fbpx

Blog

Papa escreve sobre homosexualidade, uniões de facto, aborto e divórcios

O Papa Francisco apresentou a exortação apostólica Amoris Laetitia (Alegria do Amor) que fala sobre os temas mais controversos dentro da igreja, como a homossexualidade, os divorciados e o aborto. 

O documento, com 260 páginas, divulgado pelo Papa não toca nos pilares da doutrina da Igreja e, embora proponha uma atitude pastoral mais aberta, não é totalmente explicito na comunhão dos divorciados que voltam a casar. Ainda assim o pontífice quer a plena integração desses católicos na vida da Igreja.

“As uniões de facto ou de pessoas do mesmo sexo, por exemplo, não podem ser equiparadas com o casamento”, escreveu o Papa.

Sobre as questões da homossexualidade, o Papa “reafirma que cada pessoa, independentemente da sua orientação sexual, deve ser respeitada com dignidade e consideração.” E apesar de pedir respeito e a não-discriminação, sublinhou que “é inaceitável que as igrejas locais sofram pressões nesta matéria e que organismos internacionais condicionem a ajuda financeira a países pobres com a introdução de leis para instituir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.”

Na discussão sobre a reprodução, o Papa reforçou a oposição do Vaticano em relação ao aborto em todas as circunstâncias: “Não há nenhum direito que justifique a decisão de terminar com outra vida.”

Amoris Laetitia fala ainda sobre o mundo tecnológico e da forma como afecta as relações e de outras condicionantes que podem afectar o casamento, como: o abuso, as migrações e o desemprego.

Site: S//Mundo

Share this post